Uma breve noite em Posadas

Chegamos em Posadas no fim da tarde. Fomos recebidos por um por do sol de tirar o fôlego, que deve ter sido um dos mais lindos que já vi na vida. Paramos o carro na “beira-mar” (beira-rio, na verdade) e ficamos ali apenas aproveitando o momento. Quando começou a escurecer fomos procurar o camping em que passaríamos a noite. Eu ja tinha pesquisado dois campings nessa cidade, mas quando procuramos por eles descobrimos que eles não existiam!

Já estava ficando tarde, estávamos cansados e precisávamos comer, então decidimos procurar por um hostel. Pedimos informações para as pessoas na rua, para um policial, e ninguém sabia nos dizer onde poderíamos dormir! Até que encontramos dois senhores jogando conversa fora na calçada e eles nos disseram que muitos viajantes que passam por ali costumam estacionar o carro na Costanera (beira-mar) e passar a noite no carro mesmo.

Bom, nós já nao tínhamos muitas opções. Dormir no carro não era um problema para nós, o grande problema é que precisávamos muito de um banho! Depois de passar um dia todo dentro de um carro, em um calor de uns 35 graus, a coisa que eu mais queria era um bom chuveiro.

Enquanto dirigíamos pela Costanera, encontramos uma grande praça ao lado da praia onde havia alguns banheiros. Não tinha chuveiros, então teríamos que tomar um pseudo-banho na pia mesmo. E assim foi. Saindo de la, o David avistou de longe algumas duchas na praia, que o pessoal usa para tirar areia. Não pensamos duas vezes. Colocamos nossas roupas de banho e lá tomamos um dos melhores banhos das nossas vidas!

Em Posadas, durante a noite, faz um calor tão insuportável quanto durante o dia. Por isso um banho gelado veio bem a calhar. Para se ter noção do calor, por volta das 23h as pessoas estavam indo para a praia, esticar suas cangas e algumas até entrar na água, tudo para aproveitar essa bela noite de verão.

De banho tomado, pudemos ir procurar um lugar para tomar uma cerveja e comer. Encontramos um restaurante em frente a Costanera. Não sei se era a fome, se era o cansaço da viagem, mas nesse lugar eu comi a melhor pizza da minha vida! Agora sim poderíamos dormir. Estacionamos o carro perto de um módulo policial, na Costanera, e ali teriamos uma tranquila noite de sono…..OU NÃO!

Estava difícil pegar no sono porque o calor que fazia era muito grande. Varias vezes acordamos porque não dava nem para respirar direito de tanto calor. Quando finalmente conseguimos dormir, um carro estacionou a poucos metros de nós e ali o pessoal começou a beber e ouvir musica alta. A Costanera de Posadas é uma avenida bem longa, e eles tinham que ficar justamente ali, do nosso lado, onde estávamos tentando dormir um pouco?

Foram poucas horas de sono, mas foram longas horas.   Até que, às 4 da manhã, decidimos pegar a estrada logo e seguir nosso caminho até Rosário, já que não conseguiríamos dormir ali de qualquer maneira. E assim deixamos para trás Posadas, que é uma cidade lindíssima, com a promessa de que um dia voltaríamos para aproveita-la melhor.

posts relacionados: