Meu aniversário: Bolhas gigantes e bolo arco-íris

Geralmente eu comemoro meu aniversário um pouco antes da data porque é a época que a minha família consegue vir de São Paulo pra cá. Esse ano eu resolvi finalmente testar o rainbow cake e depois de muitas horas na cozinha e muita bagunça, meu bolo deu certo e ficou perfeito <3
O David me deu de natal um “fazedor” de bolhas de sabão gigantes e essa foi a oportunidade perfeita para testarmos. Foi lindo! <3

03 (Large)

bololindo

05 (Large)

06 (Large)

0008 (Large)

0005 (Large)

0002 (Large)

 

Continue Reading

Buenos Aires 6º dia: Feirinha de San Telmo e o melhor indiano

Fomos até San Telmo conhecer a feirinha. Essa feirinha também foi legal, tinha várias coisas interessantes, mas não compramos nada. Final de viagem, já estávamos quase sem dinheiro. Vimos tudo e fomos pra Boca almoçar.

Infelizmente acabamos escolhendo o pior restaurante possível. O lugar era bonitinho e tinha tango ao vivo, mas o atendimento foi péssimo, muito demorado, os garçons estavam sujos e a comida também não era a melhor. Foi o primeiro lugar que não demos gorjeta, porque realmente não mereciam.

Era dia de jogo do Brasil e resolvemos parar em algum bar por ali pra tomar uma cerveja e ver o jogo. Escolhemos de novo um lugar em que o atendimento foi muito ruim. Esperamos mais de 10 minutos na mesa e ninguém foi nos atender. Resolvemos que era melhor voltar para o hostel.

283951_1456441026649_1462146_n (Large)

Foto_999_102 (Large)

No caminho, gastamos o resto do nosso dinheiro em alfajores de todos os tipos e sabores. Voltamos para o hostel e comemos todo o alfajor que compramos e descansamos o resto do dia. No fim da tarde, pegamos um taxi para Puerto Madero, onde fomos jantar em um restaurante indiano. Compramos uma promoção nesses sites de compra coletiva e fomos lá conhecer o lugar.

Um dos melhores restaurantes que já fomos. O lugar era lindo, o atendimento excelente e a comida muito boa. Depois fomos pegar o Buquebus de volta à Colônia.

Chegamos em Colônia por volta de 5 da manhã e ficamos no terminal esperando nosso ônibus. Dormimos por todo o caminho e quando chegamos em Montevideo já pegamos o ônibus de volta para o aeroporto de Carrasco.

Compramos algumas coisas no duty free e  ficamos esperando o nosso vôo de volta. A viagem foi longa, tinha crianças chorando e gritando dentro do avião, e nós estávamos tristes por a viagem ter acabado.

Delhi Darbar – Indian Restaurant
Calle Viamonfe, 359 – Puerto Madero
Tel: 48940778

Foto_999_118 (Large)

Gasto total do dia para duas pessoas em pesos argentinos (R$1,00 = $2,00 pesos):

Metro: $2,20
Ônibus: $2,50
Almoço: $230,00
Ônibus: $2,50
Milka: $15,00
Alfajor: $2,50
Havana: $5,25
Alfajor: $3,90
Taxi para Puerto Madero: $11,00
Restaurante Indiano: $20,00 (sem contar o voucher)
Balinhas: $2,00
Total: $ 296,85

Continue Reading

Buenos Aires 5º dia: Café Tortoni e Siga La Vaca

Dormimos a manhã inteira. A parte ruim de fazer uma viagem dessas, sem ter muito tempo, é que queremos fazer o máximo de coisas possíveis no mesmo dia. No começo agüentamos, mas chegando o final da viagem fomos ficando muito cansados e perdemos um tempo precioso dormindo.

Comemos um pancho na rua e pegamos um metro para a Recoleta. A ideia era procurar o túmulo da Evita. Antes passamos no Buenos Aires Design pra comprar algumas coisas, depois fomos em uma feirinha. Quando vimos já não dava mais tempo de voltar ao cemitério.

Tínhamos que estar de volta para ir à um show de Tango no Café Tortoni. É caro, mas é o tipo de coisa que você tem que fazer quando se esta em Buenos Aires. O lugar é lindíssimo.  O show até que é bonito, mas parece um pouco forçado, e os músicos pareciam um pouco tristes.

Foto_999_82 (Large)

Foto_999_79 (Large)

Depois de lá voltamos a Puerto Madero para jantar. Fomos em um restaurante chamado Siga La Vaca. Pagamos 100 pesos cada, incluía toda a carne que agüentássemos comer, sobremesa e uma garrafa de vinho pra cada. A comida estava realmente muito boa, mas o bife de churizo que era bom, demorava pra sair. É claro que saímos de lá passando mal de tanto comer e não agüentamos tomar todo esse vinho.

A ideia era ir pra um bar depois. Mas comemos tanto que resolvemos dar uma descansadinha no hostel e depois sair. Acordamos e já era dia seguinte.

Gasto total do dia para duas pessoas em pesos argentinos (R$1,00 = $2,00 pesos):
Bandeiras para mochila: $10,00
Pancho: $5,00
Bandeira: $8,00
Metro: $2,20
Zebrinha porta recado: $29,00
Metro: $2,20
Globinho de neve: $29,00
Baby zebras: $6,00
Entrada Café tortoni: $180,00
Siga La Vaca: $204,00
Total: $475,40

Continue Reading

Buenos Aires 4º dia: Puerto Madero

De manhã fomos conhecer Puerto Madero. Conhecemos o Museu Fragata Sarmiento, que fica dentro de um barco. Depois fomos caminhar, mas estávamos tão exaustos que não conseguimos aproveitar bem o passeio. Aproveitamos pra dar uma olhada nos restaurantes, já que planejamos comer pelo menos uma vez ali.

foto 915 (Large)

Depois fomos conhecer a Casa Rosada. Não achei nada de extraordinário, mas se você esta em Buenos Aires, não custa nada ir conhecer.

Foto_999_51 (Large)

Voltando para o hostel, o tempo fechou. Caiu o mundo em Buenos Aires, foi a primeira chuva que pegamos na viagem. Tivemos que comer ali por perto mesmo e voltamos para o hostel para descansar. Acabamos dormindo a tarde inteira, estávamos exaustos de tanto andar nos últimos dias. À noite saímos para comer o pancho perfeito de novo, mas o queijo rockfort tinha acabado.

foto 957 (Large)

foto 958 (Large)

Então pegamos um metro e fomos para Palermo. Passamos a noite procurando por um barzinho legal, mas não encontramos nada. Então compramos uma espumante azul e entramos em uma inauguração de uma loja, que parecia ser super divertida. (Nota do David: ok, na verdade só queríamos as bebidas grátis que estavam dando na festa). Só que chegamos lá e ja estava no final, então fomos embora.

Continuamos procurando um bar interessante, entramos em alguns lugares, mas nenhum era super legal. Então pegamos um táxi de volta para o hostel.

Gasto total do dia para duas pessoas em pesos argentinos (R$1,00 = $2,00 pesos):

Museu: $4,00
Almoço: $44,00
Refrigerante: $10,00
Pancho: $21,00
Metro: $2,25
Bebidas: $40,00
Bebidas: $12,00
Taxi: $35,00
Total: $168,25

Continue Reading

Buenos Aires 3º dia: Zoo de Lujan

Esse foi o dia que reservamos para conhecer o Zoológico de Lujan. Pegamos um metro até a Plaza Itália, e de lá um ônibus até Lujan. A viagem durou quase 3 horas. Chegando lá, fomos comprar nossas entradas e levamos um susto: o preço era o dobro do que diz no site do zoológico. Para argentinos, o valor é 50 pesos. Para estrangeiros, 100. Com sorte levamos um dinheiro a mais, e pagamos pra entrar porque já tínhamos viajado por 3 horas pra chegar até lá e é o tipo de coisa que você só faz uma vez na vida.

Lujan é conhecido por você poder tocar nos animais. Logo na entrada pudemos passar a mão em filhotinhos de leão e isso já me deixou muito eufórica! Os primeiros animais que fomos ver foram os tigres. Quando chegou a nossa vez de entrar na jaula, todos estavam dormindo e o moço que estava cuidando jogou um tambor no chão pra assustar eles e acordá-los, e foi nesse momento que todos levantaram juntos e vieram em nossa direção. Por mais incrível que pareça, eu fiquei bem calma. Já o David ficou paralisado de medo quando viu os tigres nos rodeando.

Foto_999_38 (Large)

Depois fomos passear de dromedário e depois dar comida para os elefantes. Pegamos uns pedaços de maçã e colocamos próximo à tromba do elefante e ele sugava a maçã. Quando chegou a vez do David o elefante sugou a mão dele inteira, e ele ficou com a mão cheia de ranho de elefante!

Depois veio  o mais emocionante: pegar filhotinhos de leão no colo! Eles são gordinhos, pesadinhos e fofinhos. Na jaula eles vivem com cachorros pra ficarem mais dóceis. Mesmo assim alguns deles estavam ariscos, porque tinha umas crianças irritando os coitadinhos. Ter esse contato tão direto com animais selvagens foi uma experiência incrível, mas é uma pena ver que eles estão em jaulas tão pequenas, tigres junto com leões, estando ali apenas para servir de entretenimento aos visitantes. Era notável que muitos animais estavam estressados.

Foto_999_262 (Large)

Foto_999_112 (Large)

Outra parte emocionante do dia foi pegar filhotes de carneiro no colo. Foi o momento em que eu me apaixonei por carneiros. Eu peguei um bebê no colo e algumas cabras vieram me atacar querendo comer minha roupa. Eu estava rodeada de animais e estava amando tudo aquilo! Então fomos embora de Lujan por volta de 15h da tarde e chegamos de volta em Buenos Aires às 18h. Estávamos famintos, já que boa parte do dinheiro do nosso almoço foi todo embora com a entrada do zoológico, e dentro do zoo a comida é muito cara.

leozinhos

Foto_999_398 (Large)

Caminhamos procurando um lugar pra comer e paramos em uma lanchonete onde comemos o maior sanduíche de toda a nossa vida: Era pão com salada e maionese e um enorme pedaço de bife a milanesa. Eu estava mesmo faminta pra agüentar comer tudo!

Então voltamos para o hostel e à noite saímos para conhecer alguns bares. Fomos primeiro ao Le Bar. O ambiente é muito bonito, e tava tocando uma banda legal, mas nada muito agitado. Talvez porque tenhamos chegado um pouco cedo, dizem que a noite em BsAs começa mesmo por volta de 3h da manhã.

Depois fomos procurar o Melonio Bar, porém quando chegamos lá vimos que estava fechado. Então ficamos num barzinho  ao lado dele, onde conhecemos uns portenhos que nos deram algumas dicas sobre a cidade. Na volta para o hostel, paramos numa barraquinha onde comemos o melhor pancho de nossas vidas, com creme de queijo rockfort.

Gasto total do dia para duas pessoas em pesos argentinos (R$1,00 = $2,00 pesos):

Metro: $2,20
Ônibus: $40,00
Zoo de Lujan: $200,00
Metro: $2,20
Sanduíche: $50,00
Pepsi: $7,00
Pepsi: $10,00
Chopp Le Bar: $14,00
Outro bar: $14,00
Chocolate e água: $15,00
Panchos: $15,00
Total: $369,40

Continue Reading